OFICINAS JOGO E IDENTIDADE

4 Oficinas / 5 mulheres na periferia de São Paulo

Essa série privilegiou a atuação de artistas mulheres na condução dos encontros com a comunidade. Foram realizadas quatro oficinas oferecidas por cinco artistas para adolescentes de ambos os gêneros. Cada oficina teve a intenção de compartilhar experiências e conhecimento prático de maneira lúdica e, ao mesmo tempo, criar conexões sociais dentro das diversas comunidades visitadas pelo Labmovel.

Nessas ações, o desafio de explorar diferentes mídias foi baseado no processo de despertar a curiosidade como forma de empoderamento – um novo olhar da imagem através do uso de objetos do cotidiano como espelhos, jarras, porta-retratos: a revelação do mistério ótico pela construção de um projetor com caixas de papelão, lentes de aumento e celulares a descoberta do uso das tags na rede através da busca de palavras resultando em uma diversidade de imagens e interpretações: e a escuta criativa em um parque público, onde os participantes redescobriram seu entorno através da audição atenta.

Oficina #1: Lea van Steen + Raquel Kogan

Plástico, espelho, água, vidro. Objetos do dia a dia instigam o olhar em oficina de vídeo com Lea van Steen & Raquel Kogan.

Para esta segunda temporada de oficinas, a primeira parada do Labmovel foi em frente ao CEU Paraisópolis, neste último Sábado (08/06/2013).

A medida que as pessoas iam chegando ao CEU, o grupo do Labmovel explicava um pouco sobre o objetivo daquela oficina. Assim o grupo foi se formando naturalmente, enfrentando a competição contra a piscina em um dia de sol.

Segundo a coordenadora Karina Sampaio o CEU Paraisópolis foi inaugurado em 2008 e conta com cerca de 5.000 pessoas inscritas, aproximadamente 10% da população local, mas um número considerável de pessoas também freqüenta o complexo sem inscrição.

Labmovel 2013 04

As artistas Lea van Steen e Raquel Kogan trouxeram como proposta aos participantes estimular o olhar na criação de imagens. Para isso, não é preciso usar equipamentos muito sofisticados, mas sim qualquer tipo de equipamento que registre a imagem em movimento, como celular e câmeras simples. Basta um olhar atento e curioso.

Para sugerir possibilidades de criação aos participantes, as artistas começaram apresentando brevemente o trabalho que elas fazem juntas usando objetos comuns do dia a dia. Um dos vídeos usava como objeto central a imagem refletida em um espelho, com uma imagem em movimento ao fundo.

Labmovel 2013 09

Com uma bolsa com objetos como bandeja de alumínio, caixa de espelhos, cortina de plástico, vidro de aquário e um porta retrato, as artistas explicaram que pode ser interessante obter imagens de acasos que surgem quando um olhar atento procura significados em coisas comuns, como o espelho que reflete o seu entorno, mas também reflete luz e pode ser usado para mudar a iluminação de um ambiente.

Labmovel 2013 07

Aos poucos, os participantes foram explorando os objetos trazidos pelas artistas, mas também o entorno do Labmovel: as pessoas que passavam pela rua, seus conhecidos, o espelho de uma moto estacionada, e o ponto final (quase) obrigatório foi a piscina.

Ao final da tarde, o grupo se juntou perto de um painel para assistir as imagens que tinham captado. Foi um momento surpreendente ver os resultados dessas crianças que sem aulas técnicas e de composição, escolheram de forma sensível as imagens que queriam guardar.

fotoImagens por Lucas Gervilla e Gisela Domschke

Fotos da Oficina de Video

Veja as fotos da Oficina de Video de Lea Van Steen e Raquel Kogan
no CEU Paraisópolis. As fotos sao de Carola González e Julia Bac.

Na oficina, os alunos usaram espelhos, panelas, jarras, água, vidros, relógios, porta-retratos para fazer seus próprios videos.

Oficina de Vídeo em Paraisópolis

O Labmovel começa amanhã com a Oficina de Vídeo da dupla
Lea van Steen e Raquel Kogan no CEU de Paraisópolis.
Aqui as artistas falam um pouco do workshop.
Labmovel: Vocês podem comentar a 
proposta da oficina?
L e R: A ideia é dividir com os participantes o
nosso processo criativo. Demonstrar
através de experiências visuais,
como criar conceitos, discursos,
e aguçar o olhar para a criação
áudio-visual. Para isso, utilizaremos
objetos simples do cotidiano,
de fácil identificação.
Labmovel: Falem um pouco sobre 
interatividade na obra de vcs.
L e R: As vídeos-instalações que já realizamos
até agora são todas interativas, algumas
usando somente fenômenos óticos,
outras usando como interface por
exemplo celulares, mas sempre contando
com o visitante para que a obra se realize.

Novas oficinas do Labmovel

As atividades para este mês de Junho foram pensadas para um público jovem, e tem como tema a “identidade” e o “lúdico”. A programação do Labmovel envolverá 4 oficinas, uma a cada final de semana, espalhadas pela cidade de São Paulo, nos bairros de Paraisópolis, CEU Jaçanã, CEU Formosa, e parque ecológico do Tietê.

A primeira oficina (dia 8) com as artistas Lea van Steen e Raquel Kogan despertarão o olhar dos participantes do CEU Paraisópolis através de objetos do cotidiano em uma oficina de vídeo. Na segunda oficina (dia 16) a artista Paloma Oliveira proporá para os visitantes do CEU Jaçanã a construção de vídeo-projetores DIY com materiais baratos e equipamentos domésticos, que se encontram em desuso. Já a terceira oficina (dia 27), acontecerá no CEU Formosa e investigará de forma poética sobre o que somos na rede ou sobre o que a rede nos diz que somos, com o título de “Identidados” e mediado pela artista Denise Agassi. Para a última oficina (dia 30) a artista Vanessa de Michellis irá usar dados sonoros para propor discussão sobre as possibilidades e aplicações políticas, didáticas, ecológicas, artísticas e musicais da caminhada sonora e da escuta criativa.

oficina 1: Oficina de Vídeo

artista: Lea van Steen & Raquel Kogan
objetivo: Despertar o olhar dos participantes nas práticas áudio-visuais, através de objetos do cotidiano como panelas, espelhos, jarras, água, vidros, relógios, porta-retratos e etc.
data: 08 de Junho das 12 às 16 horas
local: CEU Paraisópolis – Rua Doutor José Augusto Souza e Silva, s/nº – Jardim Parque Morumbi – São Paulo/SP. Tel: (11) 3501-5660

oficina 2: Projetores portáteis DIY

artista: Paloma Oliveira
objetivo: Esta oficina propõe a construção de vídeo-projetores DIY com materiais baratos e equipamentos que se encontram em desuso em sua casa  e no seu bolso.
data: 16 de Junho
local: CEU Jaçanã

oficina 3: Identidados

artista: Denise Agassi
objetivo: Investigação poética sobre o que somos na rede ou sobre o que a rede nos diz que somos
data: 27 de Junho
local: CEU Formosa

oficina 4: Andante: Caminhada sonora e escuta criativa

artista: Vanessa de Michellis
objetivo: Através dos dados sonoros captados discutiremos possibilidades e aplicações políticas, didáticas, ecológicas, artísticas e musicais da caminhada sonora e da escuta criativa.
data: 30 de Junho
local: Parque Ecológico do Tietê