Workshop Internacional de Realidade Aumentada com Sander Veenhof

artista e programador holandês Sander Veenhof, um dos papas da realidade aumentada, irá ministrar um workshop gratuito no iai? (Instituto de Artes Interativas) nesta quinta-feira a partir das 19:30h.

A realidade aumentada está se consolidando como uma importante ferramenta em diversas áreas da sociedade e é uma tendência na área de aplicativos.

Sander Veenhof, pesquisador e pioneiro em RA, faz parte do grupo ManifestAR que promoveu a “instalação” de obras em realidade aumentada na Bienal de Veneza, no New York Museum of Modern Art (MOMA), realizou o primeiro flash mob de realidade aumentada no mundo e palestrou em eventos como TEDEX.

http://www.youtube.com/watch?v=o5ytMm9OK2o&feature=player_embedded

Sander foi um dos selecionados para participar da residência no Brasil
do labmovel. O workshop será ministrado no idioma inglês.

Workshop Internacional Realidade Aumentada
Sander Veenhof
Local: iai? – Rua Amauri, 352 – São Paulo/SP
(www.iai.art.br)
Data: 19/04/2012
Horario:19:30
Quanto: Gratuito
Idioma: Inglês
Vagas limitadas: 25

Para garantir sua vaga, ligue para: 11 3071-4017

Site do Sander Veenhof

Fonte: http://iai.art.br/radar/

labmovel na Ilustrada da Folha de SP

Projeto busca fazer arte com celular em São Paulo

Artistas do Labmov vão mapear a cidade a partir de realidade aumentada

Conversas e oficinas com comunidade local vão indicar pontos que devem ter referências captadas pelo celular

DE SÃO PAULO

O artista visual Lucas Bambozzi acredita que um celular não é apenas um aparelho de telefone, ou câmera digital, ou instrumento de navegação pelas redes sociais.

“É uma interface para produzir a mistura do real e do virtual, as duas naturezas da imagem”, define Bambozzi.

Nas mãos dele e da curadora Gisela Domschke, o telefone celular serve de ferramenta para se combinar arte e tecnologia.

As imagens que o aparelho é capaz de captar e processar são a fonte do projeto Labmov, que, a partir de amanhã, coloca literalmente seu carro na rua -uma Kombi transformada para receber os artistas visuais Pixel e Sander Veenhof (leia ao lado).

O veículo vai percorrer São Paulo para mapear a cidade a partir da tecnologia de realidade aumentada, tecnologia que associa certas formas ou objetos previamente definidos a fotos, vídeos ou mensagens poéticas.

Quando o celular é apontado para o ponto onde está uma dessas formas, o conteúdo é instantaneamente exibido na tela do telefone.

“Nosso objetivo é fazer com que obras surjam a partir das localidades por onde passar o Labmov, levando em conta as características de cada local, e também as referências afetivas e artísticas de quem está afastado dos grandes centros culturais”, explica Bambozzi.

É a partir da conversa entre eles e cada comunidade por onde passar a Kombi que serão escolhidos os pontos da cidade que devem entrar para o projeto.

Sander e Pixel também trabalham no desenvolvimento de um software próprio para a “leitura” dos pontos mapeados, que estará disponível para celulares com sistema Android ou iPhone.

Amanhã, o carro estará estacionado na praça da Biblioteca Mário de Andrade (r. da Consolação, 94), a partir das 15h, para uma oficina livre de narrativa aberta.

A programação completa do projeto está disponível no sitewww.labmovel.net(ELISANGELA ROXO)