Veja o que rolou domingo no centro

O labmovel esteve na Praça Dom José Gaspar, atrás da Biblioteca Mário de Andrade no Centro de São Paulo no último domingo (15) com o trabalho Narrative Navigation.

Veja o que aconteceu.

As fotos são de Lucas Guervilla.

 

Narrative Navegation na Praça Dom José Gaspar

Amanhã (15) das 15 às 18 horas, o labmovel faz seu primeiro percurso oficial. O local escolhido foi a Praça Dom José Gaspar, atrás da Biblioteca Mário de Andrade no Centro da cidade de São Paulo. O brasileiro Pixel e o holandês Sander Veenhof vão apresentar Narrative Navegation.

Segundo Pixel, “Narrative Navigation propõe a criação colaborativa de narrativas interativas georreferenciadas em realidade aumentada. Ao abrir a aplicação, você será questionado de que seguir o caminho da ficção ou dos fatos. Ao escolher o caminho, será apresentada a direção onde você poderá ler um trecho da narrativa e opções de caminhos para ir em seguida. Isso se repete por poucas – ou muitas – vezes, até que encontre um fim. Caso, após ler um trecho, não goste das opções apresentadas, você poderá criar suas próprias”.

A primeira narrativa é inspirada no escritor Mário de Andrade, que dá nome à biblioteca escolhida para começar o trabalho.

Serviço:
labmovel em Narrative Navegation
Quando: domingo, das 15 às 18 horas
Local: Praça Dom Jose Gaspar, Centro, São Paulo, SP

labmovel: abril

No mês de  Abril, o  labmovel vai servir de plaaforma para o projeto de residência de dois artistas que têm pesquisas sobre Realidade Aumentada, o brasileiro Pixel e o holandês Sander Veenhof.  Ambos vão explorar regiões da cidade não habituadas a receber eventos artísticos. Esta residência é o resultado de uma parceria do  labmovel  com o Vivo Arte.mov e o instituto holandês NIMk.

LabMovel 05

Conheça o Jandig

O Jandig é um projeto colaborativo de arte digital que propõe a criação de uma Zona Autônoma Temporária (TAZ) por onde passa, fazendo a abertura de janelas no mundo real, através das quais é possível observar criações digitais. Por meio da tecnologia de realidade aumentada, cada uma dessas janelas apresenta uma obra, algumas digitais e outras digitalizadas, que o público pode enxergar utilizando seus próprios dispositivos móveis.

Para enxergar, o público deve apontar seus dispositivos móveis (como celulares e tablets) para os marcadores, para que uma aplicação apropriada faça a leitura dos mesmos.

Essa aplicação, também denominada Jandig, está disponível para download online e pode ser acessada de diversas formas. A ideia é que seja possível “viralizar” os marcadores em exposições temporárias (realizadas em eventos, por exemplo) ou permanentes, deixando rastros e proporcionando interações entre os participantes.

Terminam hoje as inscrições para a oficina Vivo arte.mov RECIFE

Circuito Vivo arte.mov RECIFE

A oficina irá mostrar diversos exemplos e plataformas para realidade aumentada, focando especialmente em aplicações criativas. Serão demonstrados aplicativos para android visando a criação de ambientes de realidade aumentada sem necessidade de programação. A oficina não tem restrições de formação. Sugerimos aos alunos que tenham celulares android e/ou notebook, e que levem seus aparelhos. Idade mínima exigida: 16 anos.

Bruno Vianna nasceu no Rio de Janeiro, Brasil, em 1971. É formado em cinema pela UFF. Tem mestradoem Telecomunicações Interativaspela NYU, concluído em 1999. Começou em 2006 um doutorado em comunicação pela Universidade Autônoma de Barcelona. Entre 1994 e 2003 dirigiu quatro curtas de ficção, que tratam sobretudo de temas sociais dentro da sua cidade natal. Em 2006 seu primeiro longa, Cafuné, lançado ao mesmo tempo em salas de cinema e na Internet, com uma licença Creative Commons. Bruno trabalha com computação móvel desde 1999. Desenvolveu um sensor de movimento para Palms como seu trabalho final de mestrado. Recebeu no ano 2000 uma bolsa da Universidade Pompeu Fabra, em Barcelona, para desenvolver uma pesquisa em literatura interativa chamada “Palm Poetry”. Domina diversas tecnologias de desenvolvimento e programação como Java, Director, Processing, além de hardwares programáveis.

“Narrativas e realidade aumentada” com Bruno Vianna | Inscrições até 28 30/03 – Sexta-feira/03
Local: Paço da Alfândega
Horário: De 14h às 17h
Número de participantes: 12 pessoas

Futuro urbano e vida digital

Mais de 70% da população está nas grandes cidades e as pessoas cada vez mais estão em contato com as novas tecnologias. Se antes as pessoas se dividiam entre casa, trabalho e igreja, hoje vão de casa para o trabalho e usam a internet como meio de lazer. O PICNIC pesquisa novas tecnologias para uma futura coexistência pacífica em centros urbanos. Leia mais.